Neymar, o Messias
Carreira Militar

Neymar, o Messias



por Felipe Melo
Recentemente, uma série de distúrbios seríssimos estourou no Oriente Médio e cercanias em virtude de um filme caseiro que fazia troça de Maomé e dos muçulmanos. Aproximadamente uma centena de pessoas foram mortas nos protestos que rasgaram o mundo islâmico – inclusive o então embaixador dos Estados Unidos na Líbia, Chris Stevens –, centenas de milhares de pessoas foram mobilizadas por clérigos islâmicos para mostrar a sua revolta de modo sangrento, e os velhos discursos contra o “Grande Satã” do Ocidente ecoaram novamente com força total. Curiosamente, a tradução e divulgação do filme no mundo islâmico foi promovida justamente por grupos radicais.
A celeuma estava pronta. Diversas lideranças mundiais condenaram tanto o filme (bobo e de muito mau gosto) quanto sua instrumentalização pelos líderes islâmicos, o diretor do filmeco teve o nome e o endereço divulgado pelas autoridades americanas, diversas ações judiciais correram o mundo, inclusive no Brasil, para proibir seu acesso, e, como sói acontecer, a turma de plantão do pluralismo e tolerância rosnou junto com os radicais.
Agora, vejam a imagem abaixo (ao lado):
Essa, senhoras e senhores, é a capa da edição de outubro da revista Placar. Para qualquer pessoa com um mínimo de senso das coisas, essa capa parece desnecessariamente apelativa. Por quê? Ela nivela duas figuras essencial e completamente diferentes: endeusa alguém à custa da secularização de Alguém que, para 1/3 do gênero humano, é Deus feito homem. Comparar Neymar a Jesus Cristo, sobretudo da forma como isso foi feito, é, no mínimo, uma maneira bastante discutível de aumentar as vendas de uma revista – o que parece ser o único desejo da editora em questão. Para muitas pessoas, e eu me incluo nessa conta, essa capa não é apenas inadequada, mas despropositadamente ofensiva.
Decerto não veremos o Papa Bento XVI ou qualquer outro líder cristão de importância mundial conclamando uma guerra santa contra a revista, nem haverá aglomerações de pessoas em passeata atirando para o alto e atacando a polícia, muito menos matando qualquer pessoa, por conta dessa capa lamentável. Mas engana-se quem pensa que devemos ficar simplesmente passivos diante de algo aparentemente sem importância: é nosso direito – e, sobretudo àqueles que abraçam a fé cristã, um dever – manifestar nosso repúdio.
Acessem a página da revista Placar em que se encontra a notícia da capa e deixem seu comentário. Divulguem para outras pessoas e peçam que façam o mesmo. Não deixem isso passar em branco. E vamos esperar para ver se nossos amigos politicamente corretos dedicarão suas excelsas atenções a esse fato.
Fonte:  Juventude Conservadora da UnB

COMENTO:  nada contra o atleta, nem contra o conteúdo da reportagem - o qual não conheço, nem pretendo - mas me parece que o planejamento da capa não se trata simplesmente de uma maneira bastante discutível de aumentar as vendas da revista, mas sim de uma palhaçada dos marqueteiros da revista, aproveitando os deploráveis atos promovidos pelos radicais islâmicos. 



loading...

- Dilma E A Islamofobia
A presidente Dilma Rousseff discursou na ONU nesta terça-feira (25/9/12) e colocou seus pontos de vista desprovidos de coerência e visão democrática. Durante seu pronunciamento, Dilma afirmou haver Islamofobia no Ocidente, ignorou a Cristofobia (como...

- O Mensalão Provoca Desespero!
1. Veja & Cachoeira: jornalismo a pique? por Políbio BragaNo comentário que o editor faz diariamente no Twitcam o assunto principal desta segunda-feira é uma discussão iniciada e açulada pelo PT e seus aliados do PIG (Partido da Imprensa...

- As Maracutaias Do Bancoopt Que Esquerdistas De Araque Detestam Ler
Políbio Braga (www.polibiobraga.com.br) leu tudo atentamente sobre a mutretagem e resumiu o que leu. Vai tudo a seguir. Na quinta-feira da semana passada, num arroubo que demonstrava ao mesmo tempo sua arrogância e a certeza da impunidade,...

- Um Cara De Sorte Para O Azar Do Brasil
Um gigantesco busca-pé: tudo ver com o Rio de Janeiro e o Brasil.Há quem afirme que Lula é um sujeito de sorte. Outros o consideram um baita pé-frio. De minha parte, acho que Lula é um cara de muita sorte para o azar do Brasil.A reportagem de capa...

- Carta Ao Correio Braziliense
Senhor Redator. Gostaria de fazer três observações a respeito da edição de 21 de junho desse jornal. A primeira é quanto à "chamada de capa" Exército Fica, Mas Vai Ter Que Se Comportar - reproduzida na página A-14, capa do "Caderno Brasil"...



Carreira Militar








.